terça-feira, 14 de agosto de 2007

SONHO REALIZADO

 


É com alegria que escrevo sobre este sonho realizado por Iracy, minha querida irmã, amiga e companheira de infância, que soube, com amor, desenvolver tamanha tarefa. Tendo formação universitária em música, quis compartilhar o seu sonho com seus irmãos de caminhada.
 
Em 1995, na cidade de Catolé do Rocha, alto sertão paraibano, nascia um Projeto direcionado para a música, com crianças e adolescentes, que não tiveram a oportunidade de desenvolver os seus talentos, devido à própria conjectura social, econômica e cultural, do nosso país.

Mas, graças à sensibilidade de um ser humano extraordinário, que trouxe consigo o dom da musicalidade, esses jovens puderam educar o potencial musical que existia latente em cada um deles. E esse ser humano é a nossa Irmã Iracy, da ordem franciscana de Dilling, que veio com a missão de educar e despertar consciências para um mundo melhor.

A música para Iracy é a essência puríssima do clima espiritual, provida pelo Criador. E como se espelha no exemplo do "poverello e fratello" de Assis, também acredita que toda a natureza canta, reverenciando o Deus do Amor e da Paz.  Para ela, a música é um raio do Grande Sol.

O Projeto estava aí, pronto para dar o ponta-pé inicial. Começando com a teoria musical e a prática com o estudo da flauta doce. Aos poucos o grupo ia aumentando e despertando em cada um o interesse, o esforço e a vontade sincera de aprender para crescer. E a nossa heroína viu que podia fazer muito mais por esses jovens. Eles que seriam a esperança de um Brasil renovado.

Seguiu adiante! Com a ajuda de outras pessoas que também acreditaram nos jovens talentos, parafraseando Raul Gil, formou uma Orquestra com quase cinquenta componentes. “GENTE QUE ENCANTA” é um orgulho não só para sua Maestrina, que conseguiu com todo carinho fazer a inclusão social, mas para todos os catoleenses.

Iniciou sua trajetória em concertos pelas cidades vizinhas, vindo também a se apresentar, por duas vezes, em João Pessoa, capital do Estado da Paraíba. Em 2005 um pequeno grupo da Orquestra foi para a região sul da Espanha.  Lá visitou várias escolas, num período de quinze dias. Em 2006, o mesmo grupo se apresentou num evento de Artes, no Parque do Ibirapuera em São Paulo, capital.

A luta continuou e mais um sonho foi realizado. Construiu o “INSTITUTO CULTURAL CASA DO BERADÊRO”, juntamente com Chico Cesar, cantor e filho da terra, Dr. Antônio Benjamim, médico e doador de um prédio inacabado, e tantas outras pessoas que no anonimato deram sua parcela de ajuda. Hoje, Catolé do Rocha está de parabéns. A semente foi plantada e os frutos virão no decorrer dos tempos.

A Humanidade necessita de trabalhos como este em que a cultura se perpetua através da sabedoria, solidariedade, justiça, paz, respeito pelo seu irmão e o amor. São tesouros “[...] que nem a traça e a ferrugem os consomem e onde os ladrões não penetram e nem roubam” (Mateus 6:20), porque estes tesouros são transcendentais.

Parabéns Irmã Iracy, Jovens, Chico César, Dr. Benjamim, população catoleense e em especial a cada um que, com sua colher de pedreiro, construiu esta obra.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 15/05/2006

2 comentários:

Roselene disse...

Que obra mais linda!
Ousada e captada por Deus com tanto amor!
Espero que esses frutos se espalhem por todo o Brasil, tão carente de musicalidade espiritual!
Parabéns!!!

Carmem Silvia disse...

É linda mesmo a obra dessa senhora.
Tive oportunidade de ver os meninos e meninas do "Gente que encanta" tocando aqui em São Paulo.

http://deunstempospraca.blogspot.com/2006/04/instituto-cultural-casa-do-bradro.html